. .  

 

 


Manutenção em prédios e residências

Módulo I

1 - Trabalhos em madeira

Material complementar para a execução das atividades do curso.

 
Manuseio Ferramental

1 - Trabalhos em madeira

>>>    2 - Instalações Hidrossanitárias

Programa do Curso

1.01 - Manuseio de ferramental básico para trabalhos em madeira
a - Esquadro/meia-esquadria
b - Metro/trena
c - Riscador
d - Serrotes (traçar, ponta e costa)
e - Martelos/macete
f - Formão/goiva
g - Grosa/lima/lixa
h - Furadeira elétrica
1.02 - Marcação da madeira - utilização de esquadro e meia esquadria
1.03 - Corte de madeira - manuseio do serrote
1.04 - Desbaste da madeira - manuseio da grosa, lima e lixas
1.05 - Colocação de quadros na parede
1.06 - Dobradiças - fixação e reparos
1.07 - Fixação de Prateleira
.
 1.01 - d - Serrotes (traçar, ponta e costa)

 

Um serrote nada mais é do que uma folha de aço com uma sucessão de arestas afiadas — os dentes — cuja forma e dimensões variam conforme o tipo de trabalho a realizar.

Quanto maior for o número de dentes por polegada ou centímetro que uma folha de serra apresente, mais fino será o corte que esta executa.

Quase todos os tipos de serrote têm os dentes inclinados no sentido longitudinal da folha e alternadamente dobrados para a direita e para a esquerda no sentido transversal. Esta característica — a que se dá o nome de trava — permite cortar facilmente sem que o serrote prenda. Permite também, enquanto se está serrando, alterar ligeiramente a linha de corte, pois a trava torna a largura do corte maior do que a espessura da folha. Uma trava correta é tão importante como um gume bem afiado.

Embora exista uma grande variedade de serrotes que se distinguem não só pela forma mas especialmente pelas dimensões e formato dos dentes, é possível definir três tipos principais, de acordo com o trabalho a que especificamente se destinam:

Serrotes de traçar ou universais — designados por serrotes de folha larga: para cortes, sem grande precisão, de peças compridas ou placas de madeira. Dentre estes distinguem-se: o serrote universal, ou de traçar, para serrar quer ao correr do veio, quer transversalmente a este; o serrote de serrador, para serrar ao longo do veio (não usado no Brasil), e o serrote de traçar, para serrar transversalmente ao veio;

Serrotes de Costa - para trabalhos delicados que exigem precisão, tais como malhetes, encaixes, rebaixos, etc. — serrote de costas, ou de sambrar;

Arcos de serra tico-tico ou de Ponta - utilizados para cortar segundo formas especiais. Incluem os serrotes de recorte, por vezes designados por serras de rodear, serrotes de ponta, serras de cabelo ou serrotes de recorte de volta larga.

Quanto mais tempo despender nos cuidados dedicados à sua serra ou ao seu serrote, maior será a sua duração. Unte as folhas dos serrotes e serras com um óleo fino, a fim de evitar que enferrugem; não se esqueça, porém, de limpar todos os vestígios de óleo antes de começar a cortar, já que, do contrário, a madeira ficará manchada. Esfregue a folha de um serrote que está sendo utilizado com uma vela para facilitar o corte. Se, porém, a folha apre-sentar ferrugem, limpe-a com paiha de aço embebida em aguarrás.

 

  

Os serrotes abaixo são os mais utilizado por quem executa trabalhos de manutenção

Serrote de Traçar Serrote de Costa Serrote de Ponta
 

Serrote universal

Se você pretende comprar um serrote com o qual possa realizar praticamente todos os trabalhos, este é o serrote indicado. A sua folha deve medir entre 30 cm e 50 cm de comprimento e ter 10 dentes por polegada.

Ao utilizar o serrote universal e os outros tipos de serrote manual, mantenha o dedo indicador esticado ao longo da folha, para conseguir um melhor controle do serrote. Utilize o comprimento total da folha, exercendo uma ligeira pressão apenas no curso descendente.

Se uma placa grande de madeira tiver de ser cortada com um serrote universal, você deve apoiá-la sobre duas tábuas colocadas em cavaletes.

O compensado com menos de 6 mm de espessura deve ser cortado com serrotes de costas.

     


Serrotes próprios para a utilização em poda de árvores

Serrote de traçar

O serrote de traçar apresenta dentes próprios para cortar madeira grossa transversalmente ao veio. Contudo, como proporciona um acabamento imperfeito, só vale a pena adquiri-lo se você tiver de efetuar frequentemente trabalhos pesados.

Nunca serre entre os cavaletes transversalmente ao veio, pois a madeira pode curvar, prender a serra ou mesmo rachar. Coloque a madeira de forma que a parte a ser eliminada fique para além do apoio. Para acertar o topo de uma peça de madeira, fixe-lhe outra com um grampo, trace uma linha e serre-as conjuntamente.


     

Precisa de orientação? Pergunte ao Prof. Emilson

Site do Prof.

.

Webmaster:  Prof. Emilson